SDG

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

CONSELHOS PARA UMA VIDA PLENA NA PRESENÇA DE DEUS

Por: Pb. José Vicente Ferreira

Eclesiastes 11:1-10
1   Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás.
2   Reparte com sete e ainda com oito, porque não sabes que mal sobrevirá à terra.
3   Estando as nuvens cheias, derramam aguaceiro sobre a terra; caindo a árvore para o sul ou para o norte, no lugar em que cair, aí ficará.
4   Quem somente observa o vento nunca semeará, e o que olha para as nuvens nunca segará.
5   Assim como tu não sabes qual o caminho do vento, nem como se formam os ossos no ventre da mulher grávida, assim também não sabes as obras de Deus, que faz todas as coisas.
6   Semeia pela manhã a tua semente e à tarde não repouses a mão, porque não sabes qual prosperará; se esta, se aquela ou se ambas igualmente serão boas.
7   Doce é a luz, e agradável aos olhos, ver o sol.
8   Ainda que o homem viva muitos anos, regozije-se em todos eles; contudo, deve lembrar-se de que há dias de trevas, porque serão muitos. Tudo quanto sucede é vaidade.
9   Alegra-te, jovem, na tua juventude, e recreie-se o teu coração nos dias da tua mocidade; anda pelos caminhos que satisfazem ao teu coração e agradam aos teus olhos; sabe, porém, que de todas estas coisas Deus te pedirá contas.
10   Afasta, pois, do teu coração o desgosto e remove da tua carne a dor, porque a juventude e a primavera da vida são vaidade.
 


Todos nós temos projetos, planos de vida, sonhos a serem realizados, não importa a idade. É claro que, geralmente, os mais jovens têm mais sonhos, mas, na verdade, há pessoas que, mesmo com o passar do tempo, vão cultivando em suas mentes projetos que almejam ver concretizados.

O maior projeto que podemos ter é viver plenamente na presença de Deus. Ele conhece nossos caminhos, pode dirigir nossos passos de forma sábia e evitando sendas tortuosas que apenas resultam em sofrimentos e insucesso. Deus é o criador de todas as coisas e sabe o que é melhor para cada filho.

Para quem deseja uma vida plena na presença de Deus, o sábio Salomão, autor do livro de Eclesiastes, apresenta alguns conselhos no texto acima indicado, que, uma vez seguidos, implicam em colheitas abençoadas na vida presente e na vindoura.



1) Investir na vida (v. 1-2)

Deus nos deu vida. Ele fez todo o universo e criou o ser humano para habitar a terra e viver bem sobre ela. Para que nossa vida frutifique e sejamos abençoados, há necessidade de investirmos na vida. Mas esse investimento não se confunde com o que muitos pensam, pois significa, no fundo, uma renúncia de si mesmo para poder colher frutos para si, mas tendo outros seres humanos em mente, e não a própria felicidade, algo aparentemente paradoxal.

O autor orienta a lançar o pão sobre as águas. Logo me vem à mente a figura de alguém jogando pequenos pedaços de pão em um rio ou lago, que atraem os peixinhos. Estes se alimentam do pão, vão se desenvolvendo, e um dia, já crescidos, bem nutridos, servirão de alimento para quem jogou o pão e para outros. O pão retornou, não na mesma forma como foi lançado, mas transformado, multiplicado.

Lançar o pão é uma figura que o autor utiliza, e não está se referindo especificamente a pão, mas a orientação é para não reter o que se tem de bom de forma egoísta, antes, compartilhar. As águas simbolizam a vida. Onde as águas passam há vida, a vegetação é verde. Onde falta água falta vida. No texto está claro que esse jogar o pão sobre as águas tem a ver com amor, solidariedade, caridade, amizade, liberalidade. Quem semeia amor, colherá amor. Quem socorre o aflito no momento da angústia, terá socorro quando passar por momentos ruins. Fazer o bem nos leva a receber o bem quando vierem dias difíceis. Cultivar amizades boas é saudável e representa um excelente investimento para a vida, pois o amigo leal vale mais que um tesouro.

O avarento tentará se refugiar os bens que possui, mas no momento da tribulação esses bens de nada valerão, e como não investiu na vida, não lançou o pão sobre as águas, preferiu investir apenas em si, não terá com quem contar, não haverá pão para ser encontrado após muitos dias, pois este nem foi lançado. 

2) Agir e não ficar apenas observando as circunstâncias desfavoráveis (v. 4-5)

Quem só olha para o vento e fica prestando atenção à sua força, não vê a condição da terra e não lança sementes. Consequentemente, nada colherá, pois quem não planta não colhe.

Quem apenas fica olhando para as nuvens, deixa de perceber que há frutos prontos para serem colhidos, então estes se perdem.

Não temos o controle sobre as coisas da vida, sobre os acontecimentos, sobre os eventos da natureza, sobre os ciclos inevitáveis e normais de qualquer ser humano. Somente Deus conhece e controla tudo com Seu poder soberano. Não conhecemos os desígnios de Deus.

Será muito difícil, e até impossível, experimentar alguma plenitude de vida quando nos limitamos a observar as circunstâncias desfavoráveis. Postergamos a realização de muitos projetos porque apenas olhamos para os fatores que consideramos ruins. Nesse passo vamos protelando decisões, atitudes, e, quando percebemos, o tempo passou e não há mais como fazer nada.

Analisar as circunstâncias é vital, mas ficar paralisado por causa delas, esperando eternamente pelo melhor momento, olhando apenas para o que á desfavorável, sem dúvida nos leva a deixar de ver o que temos a nosso favor, e mais, acabamos não lembrando que ao nosso lado está simplesmente o Criador do Universo, para quem não há impossíveis. É preciso agir. Não sabemos o que Deus tem reservado para nós. Não sabemos como será o amanhã. O que imaginamos que poderá acontecer talvez não aconteça, pois apenas imaginamos, mas não sabemos. Nosso caminho deve estar entregue a Deus, que nos concederá orientação e fará frutificar nosso trabalho, desde que confiemos nEle e O obedeçamos. 

3) Ser diligente sempre (v. 6)

Cuide daquilo que você semear. Invista seu tempo, sua força. Não se acomode com alguns poucos resultados obtidos. Não cruze os braços.

Há quem deseje se tornar um profissional de determinada área, e para isto dá alguns passos importantes, como a preparação através do estudo fundamental e médio, o ingresso em uma faculdade e a almejada formatura. Pronto, um novo profissional surgiu. Entretanto, feito isto muitos cruzam os braços, acham que não há mais o que fazer, não há mais o que estudar, vão se acomodando com o que conseguiram, e simplesmente param, enquanto outros os ultrapassam facilmente, pois prosseguem na busca de aperfeiçoamento.

Na vida cristã isso também ocorre. O indivíduo dá um passo importantíssimo e essencial, que é abrir seu coração para o Evangelho e deixar Cristo transformar sua vida. Então ele é ensinado nas doutrinas básicas da fé cristã, passa pelo batismo e profissão pública de fé, e pronto, para nisso, não prossegue no estudo da Bíblia, não intensifica sua vida de oração, não se preocupa em transmitir a outros as Boas Novas do Evangelho que recebeu, não almeja servir a Deus em seu trabalho ou desenvolvendo algum serviço específico na Igreja de Deus.

Há muitos cristãos estagnados. As sementes estão ali, enterradas, mas não recebem irrigação, o solo está duro e impede a frutificação. Há necessidade de sermos diligentes, buscarmos crescimento espiritual, desejarmos o aperfeiçoamento de nossa fé, ansiarmos por muito mais do que já alcançamos.

Também em outras áreas da vida isso é essencial. Quem para não progride. Quem cruza os braços não se desenvolve. 

4) Buscar viver bem, mas com a consciência de que haverá dificuldades (v. 8)

O texto bíblico em estudo, assim como diversos outros que se encontram em toda a Bíblia, orienta o ser humano a viver bem sua vida, com alegria e satisfação, afinal, Deus nos deu tantas coisas boas, tantas bênçãos. A própria vida é um dom maravilhoso de Deus a nós.

O autor bíblico, entretanto, chama a atenção para uma realidade da vida: nem tudo é um mar de rosas, não podemos nos iludir, antes, devemos estar conscientes de que em nosso caminhar passaremos por lutas, dificuldades, dias maus, chamados dias de trevas.

Quem acha que a vida é feita apenas de bons momentos está fadado a sofrer desilusões terríveis, grandes decepções, que podem gerar amargura com raízes profundas. É como diz a canção “É preciso saber viver”, de Roberto Carlos e Erasmo Carlos:

“Quem espera que a vida seja feita de ilusão, pode até ficar maluco ou morrer na solidão. É preciso ter cuidado pra mais tarde não sofrer. É preciso saber viver”.

O ponto principal é: saber que, mesmo vindo dias maus, há um refúgio, Jesus Cristo. Sim, pois não basta saber que haverá dificuldades, é necessário ter consciência de que, em meio às tempestades, sempre será possível contar com a mão forte do Senhor Jesus para nos amparar e livrar, para nos consolar e reerguer nossa cabeça, firmar nossos pés e nos fortalecer para que possamos prosseguir em nosso caminho.

Assim, saber viver é saber que se pode confiar em Jesus Cristo em qualquer circunstância. 

5) Ser alegre e se afastar do mal (v. 9-10)

O ser humano, via de regra, deseja a alegria. Exceto por alguém que tenha problemas psíquicos ou espirituais, e isso ocorre com razoável frequência, todo ser humano almeja ser alegre. As pessoas buscam a alegria.

O problema é que muitos buscam uma alegria passageira, que dura apenas alguns momentos. É a alegria do álcool, das baladas, das orgias, do sexo livre, das drogas, do humor feito de pornografia e coisas fúteis, do dinheiro como garantia para a vida (falsa garantia), das vantagens obtidas através de meios fraudulentos, de enganação, etc.

Esse tipo de alegria, como dissemos, é transitório, logo passa, e o vazio que deixa necessita ser preenchido novamente, então se recorre a mais artifícios terrenos que, conforme a vã imaginação humana, podem suprir a lacuna, e tudo vira um círculo vicioso, trancafiando a pessoa em uma prisão da falsa alegria.

A Bíblia nos incita a sermos alegres, mas a alegria ali retratada é genuína, verdadeira, eterna, não perecível, não sujeita a circunstâncias terrenas.

A alegria deve estar sempre presente na vida de quem tem Jesus no coração. Jesus é o motivo da nossa alegria. Paulo, aposto do Senhor Jesus, escrevendo aos Filipenses, quando ele próprio estava preso, mais de uma vez nos conclama a sermos alegres no Senhor. As Escrituras afirmar que “a alegria do Senhor é a nossa força”.

O cristão é alegre porque recebeu de Deus o maior tesouro existente no universo: a vida eterna em Cristo Jesus. Essa alegria não significa, obviamente, que o tempo todo o cristão estará sorrindo, pois há momentos difíceis, como dito acima. Mas as dificuldades não retiram de seu coração a alegria, porque ela consiste na paz que Cristo dá em meio às tribulações. Assim, embora a tempestade seja muito forte, a alegria consiste em saber que Cristo está conosco no barco e não deixará que ele naufrague ou seja virado pelas ondas impetuosas. O cristão não se desespera frente à morte, seja a própria (iminente) ou de pessoas queridas, pois sabe da herança que está reservada na eternidade para os que creem em Cristo.

É preciso afastar-se do mal, deixar de lado as coisas que desagradam a Deus e não estão em conformidade com o padrão que Ele nos apresenta nas Escrituras. O autor de Eclesiastes lembra que, embora possamos fazer tudo o que desejarmos, devemos ter em mente que de tudo prestaremos contas a Deus.

Tenha uma vida plena na presença de Deus. Vida abundante, próspera, repleta da Graça divina. Aprenda a viver, e que Deus ilumine seus passos nesse aprendizado, em Cristo Jesus. 

Extraído de Nas Profundezas da Simplicidade.

4 comentários:

  1. Prezado Pastor,

    Como vai? Acho que tínhamos uma parceria na troca de links para divulgação, mas neste seu novo espaço não vi o link do meu blog. Gostaria de saber se o irmão tem interesse na continuidade de nossa parceria.

    Um abraço!

    Maya

    ResponderExcluir
  2. Oi minha irmã, graça e paz!
    A parceria continua sim, claro... Só mudei o link porque o outro não tinha nada a ver com o nome do blog, mas continua tudo igual. Obrigado!!!
    Deus te abençoe na paz de Cristo.

    ResponderExcluir
  3. Olá amei esta reflexão, pois fui edificado e com certeza edificarei alguns amigos com ela.

    ResponderExcluir
  4. Graça e paz!
    Obrigado, realmente é muito edificante. O autor tem um blog também: http://nasprofundezasdasimplicidade.blogspot.com/

    Abraços, God bless!!!

    ResponderExcluir

FIQUE A VONTADE, DEIXE SEUS COMENTÁRIOS!!!

Obs: comentários serão bem-vindos se forem educados e não usarem termos ofensivos. Podemos discordar, mas vamos procurar manter o nível da educação e do respeito. Obs.: ao comentar identifique-se, pois não publicamos comentários anônimos.

Best regards in Christ, God bless you!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Plano de leitura bíblica em um ano da Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura bíblica em um ano da Sociedade Bíblica do Brasil

A DEUS TODA GLÓRIA!!!

A DEUS TODA GLÓRIA!!!

Blogs interessantes

"Os céus proclamam a glória de Deus..." SL 19:1 - imagens do satélite espacial Hubble - NASA / USA

Loading...